Gestão

Um novo jeito de pensar

Seja para moda, cozinha, decoração, engrenagens ou transportes, o alumínio se mostra um facilitador na busca de inovação para produtos e na gestão de ideias

05/05/2016
A+ A-

Já pensou em usar uma roupa feita de folha de alumínio? A estilista Ayse Byzanz achou que daria um excelente vestido de noiva. Apaixonada pelo metal, ela foi além e desenvolveu um “tecido” de alumínio e acaba de lançar uma coleção fashion inteira com a inovação. “Eu realmente gostei da cor do alumínio com o reflexo da luz e acredito que é um grande mercado no mundo inteiro, por isso eu decidi começar a trabalhar com alumínio em decoração, joias e acessórios”, conta Ayse à revista Alumínio. De família turca radicada na Alemanha, ela encontrou uma nova maneira de fazer roupas e o mercado descobriu mais uma aplicação para o metal leve. Segundo ela, o tecido feito de alumínio – já devidamente registrado em seu domínio – pode inclusive ser lavado à máquina e passado a ferro.

O projeto de Ayse foi vencedor de uma das categorias do European Aluminium Award 2014, prêmio que, em parceria com a European Aluminium Association, a cada dois anos reconhece projetos inovadores que empregam o metal leve para os setores de automotivo e aeroespacial, construção e arquitetura, marina e offshore, técnicas de produção, máquinas e ferramentas e design e estilo de vida – tantas categorias mostram a amplitude de trabalhos que o material possibilita. “Os designers apreciam a liberdade de formas que o alumínio permite para que realizem suas criações a um baixo custo, seja para uma pequena série ou produção em massa”, salienta Rudolf de Ruijter, gerente de projetos do evento. Segundo ele, nas últimas nove edições da competição foi visto um aumento no número de inscritos assim como da qualidade de inovação dos produtos e processos de produção.

Criatividade

Foi o próprio Ruijter quem convidou a designer de joias holandesa Anke Akerboom, do Krabbé & Akerboom Ateliers 1-1-9, para participar com a coleção de talheres em alumínio, após conhecer seu trabalho em uma mostra. “Depois disso, meu trabalho também foi visto quando exibido em um dos palácios da Família Real Holandesa Paleis Het Loo”, conta Anke. Com formas angulosas e design tridimensional, o projeto foi todo executado por ela.

“Meu foco era desenvolver uma série de colheres, fáceis de produzir e com beleza. É por isso que escolhi o alumínio, por que a anodização permite várias cores vibrantes que combinam com a atmosfera que eu gostaria de apresentar”, explica e sinaliza que também usa o metal leve para produzir suas peças de joalheria, pois é um material bom de trabalhar, com preço interessante, leve e resistente. “E tem um visual fabuloso”, completa Anke.

Outro vencedor foi o Freedom Radiator, da Jaga NV, da Bélgica. Como durabilidade e resistência eram requisitos, para executar o projeto do aquecedor, a maior parte do invólucro foi executada em alumínio extrudado e as tampas das extremidades com alumínio cortado a laser – mesmo os rebites são feitos com o metal. “O produto requer um ciclo de vida de vinte a trinta anos de durabilidade e vai ter um monte de colisões durante seu uso. Além disso, o invólucro não poderia dobrar, caso alguém pesado suba sobre ele”, justifica James Davis, designer de produto da Jaga.

Assim, foi alcançado um produto de linhas finas e modernas, que agregou funcionalidade com beleza estética: “O alumínio é um material muito flexível em termos de possibilidade de uso e o design frequentemente descobre diferentes maneiras de conceber produtos e, no caso da Jaga, nós conseguimos construir um radiador extremamente inovador”, diz.

Inovar

São exemplos de inovação que saltam aos olhos e mostram um movimento de encontrar algo que nunca foi pensado antes. O alumínio é a matéria-prima de diversos novos produtos e, em geral, é utilizado como algo novo, mais moderno, leve e resistente. O que o torna atraente e versátil para as mais variadas aplicações. “Eu amo trabalhar com alumínio porque ele tem muito potencial para os mais variados tipos de uso”, ressalta Ayse. Sua fascinação pelo material é tanta que ela revela ter recebido um apelido especial por isso: Aluqueen ou Rainha Alu, em tradução livre.

Alumínio

A inovação é fundamental para garantir a sustentabilidade de uma empresa a longo prazo. Em qualquer lista de marcas que revolucionaram seu nicho de mercado constam nomes como Apple, Facebook, Amazon, Tesla, entre outros. Embora empresas do alumínio não sejam encontradas entre estes nomes, o insumo marca presença como ferramenta possibilitadora desse movimento. Cada vez mais empresas de variados setores, como automotivo, construção civil, naval, tecnologia e aeroespacial apostam no alumínio para novos usos e aplicações. O movimento estimula que as empresas fornecedoras do alumínio busquem acompanhar a tendência.

Como é o caso da Novelis, que iniciou uma jornada de inovação há cinco anos. A decisão era escolher entre dois caminhos: manter o status alcançado e seguir um rumo mais seguro ou fazer uma abordagem ousada, mas incerta, e se tornar um inovador de ruptura. A segunda opção foi a escolhida e a partir desse ponto teve início uma série de investimentos e mudanças, que culminaram com o novo centro global de P&D em Kennesaw, Geórgia, EUA.

“O centro foi inaugurado em 2012 com o objetivo de concentrar nossas atividades de P&D cujo foco está em soluções de nível mundial para clientes do mercado de latas para bebida, automotivo, de transporte e especialidades, além de um grupo e atividades voltados para reciclagem”, explica Roberta Soares, diretora de Estratégia e Desenvolvimento de Negócios da Novelis.

São investimentos como este que possibilitam parcerias e geram soluções como as da nova Ford F-150 ou da Ranger Rover Vogue, que viabilizaram a redução de peso dos veículos aliada a resistência, sem perda de potência. Com a indústria cada vez mais preparada e um universo de possibilidades à disposição, basta dar asas à imaginação.

Assine nossa newsletter Receba as novidade da Revista Alumínio
Formulário de Newsletter