Entrevistas Leonardo Horta

À luz da inovação

Mais econômicas, duráveis e com alumínio como insumo estratégico, lâmpadas LED são a aposta da FLC para se manter líder de vendas no mercado

ANA MARIA CAMARGO 22/06/2016
A+ A-
Horta, CEO da FLC: foco da empresa é investir constantemente em inovação e oferecer os melhores produtos ao consumidor, que busca por sustentabilidade e economia
Horta, CEO da FLC: foco da empresa é investir constantemente em inovação e oferecer os melhores produtos ao consumidor, que busca por sustentabilidade e economia

Em 2017, as lâmpadas fluorescentes vão ter saído completamente de circulação no mercado, o que permite que outras tecnologias de iluminação ganhem espaço. Não é à toa que dados da Abilux apontam que, até 2020, cerca de 70% do faturamento desse setor será proveniente de lâmpadas LED. E é de olho nessa oportunidade que a FLC tem investido. Com mais de 24 anos de trajetória, a marca, que já possuía uma unidade fabril na China, mostrou pioneirismo no cenário nacional ao inaugurar, em 2014, a primeira fábrica de LED do país, em São Paulo, fruto de um aporte de R$ 11 milhões. Com isso a empresa fechou 2014 com faturamento de R$340 milhões e 36% de market share. E ela quer mais. O foco é investir em inovação e qualidade para se manter no topo das vendas: acaba de receber novamente o prêmio Líderes de Vendas 2016, da Nielsen em parceria com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Com mais de 200 produtos em seu portfólio, entre lâmpadas, painéis, spots, fitas e refletores, a grande aposta da empresa é no crescimento do segmento LED, impulsionado pela busca por sustentabilidade e economia.

Com mais de quinze modelos para esta aplicação, o produto conta com o alumínio como fator estratégico que assegura a eficiência da lâmpada, capaz de economizar até 90% de energia em comparação com suas antecessoras incandescentes. “O alumínio é um grande parceiro para o LED hoje em dia”, diz Leonardo Horta, CEO da empresa. Completando seis meses de casa, Horta tem experiência na implementação de processos que visam a produtividade e expansão dos negócios e sua gestão tem como objetivo ampliar o portfólio e ultrapassar a casa dos 20% decrescimento este ano. “Para nós, eficiência é trabalhar para que o cliente tenha o melhorproduto possível”, diz. Confira.

QUAIS SÃO AS EXPECTATIVAS E DESAFIOS DESTA SUA GESTÃO À FRENTE DA FLC?

Temos o objetivo de continuar com a política da empresa, que busca investir em inovação e qualidade. A FLC acaba de ser eleita vencedora do prêmio Abras 2016, que é em parceria com a Nielsen, de líderes de vendas. Então, queremos manter a companhia nesta posição de liderança no mercado. A FLC aposta muito na inovação, em pesquisa e isso reflete em nossos negócios. Sempre que vemos uma oportunidade de aplicação investimos em um produto que se adapta ao que o consumidor deseja – seja fabricando aqui no Brasil ou importando da China. Para nós, eficiência é trabalhar para que o cliente tenha o melhor produto possível. Queremos também fortalecer outras áreas da FLC, como a comercial e o marketing.

Buscamos ampliar o portfólio da empresa e disponibilizar novos serviços por meio do lançamento de produtos próprios, aquisições e parcerias no mercado de iluminação. O maior eixo do mercado atualmente no Brasil é: como garantir a qualidade. E se falamos que desenvolvemos uma lâmpada que vai durar, ela tem que durar. Se dizemos que vai economizar energia, tem que economizar. Isso é bastante importante, por isso investimos bem aqui e na China.

QUE OPORTUNIDADES LEVARAM À ABERTURA DA PLANTA EM SÃO PAULO?

O que estimulou a FLC a ampliar os negócios e abrir a fábrica no Brasil foi, em primeiro lugar, o aumento no consumo de LED no país. Esse modelo tem se consolidado por ser mais útil ao consumidor. Com isso, a FLC viu a oportunidade de uma melhor prestação de serviço no Brasil instalando a fábrica, mas isso não invalida também a importação. É possível manter as duas frentes: a importação e uma fábrica nacional que é um diferencial da empresa. O nosso foco é o mercado nacional, porque há espaço para muitas possibilidades de crescimento aqui. É claro que tudo o que fazemos também fora do país é tratado de forma bastante estratégica: nosso escritório na China é composto por pessoal contratado daqui.

A TARIFA DE ENERGIA ELÉTRICA FOI UMA DAS VILÃS DA INFLAÇÃO EM 2015, COM ALTA DE 49%, SEGUNDO ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AMPLO (IPCA). DE QUE MANEIRA ISSO REFLETIU NOS NEGÓCIOS DA EMPRESA?

A questão do aumento da tarifa energética estimulou a procura e o consumo de LED,mas a questão sustentável, apenas, já é relevante o suficiente para a economia e para o cuidado com o nosso país, com o nosso planeta. Independentemente de economizar, é muito importante para a sociedade migrar para uma energia sustentável. Obviamente, existe uma tendência de que a energia fique mais cara e o consumidor busque métodos para tentar reduzir seus custos. Tal tendência influencia o consumidor que, na hora de ir trocar uma lâmpada, acaba optando por uma LED. É uma tecnologia que tem funcionado muito bem, principalmente neste momento. Hoje, a participação do LED nos negócios da FLC está acima dos 30% e em 2016 esperamos uma alta que ultrapassa 20%, um franco crescimento. Vivemos um cenário neste momento em que efetivamente existem boas expectativas.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS DA LÂMPADA LED FRENTE OS OUTROS MODELOS?

Primeiro: ela tem uma economia muito grande, pois consome menos energia elétrica para gerar a mesma quantidade de luz – uma redução de até 90% em comparação com as anteriores incandescentes. Segundo: ela dura muito mais, até 30 mil horas [as halógenas duram cerca de duas mil horas]. E essa durabilidade faz com que, independentemente do custo, o consumidor tenha um conforto maior, pois ninguém gosta de ter de ficar trocando lâmpadas que queimam sempre. Terceiro: a sustentabilidade do LED, muito mais ecologicamente correto do que os produtos anteriores, pois mais de 95% de seus componentes são recicláveis.

Devido a suas características, o alumínio é um excelente dissipador de calor e seu uso em estruturas do LED contribui para durabilidade e desempenho

QUAL A IMPORTÂNCIA DO ALUMÍNIO PARA O FUNCIONAMENTO DA TECNOLOGIA?

O alumínio é um grande parceiro para o LED hoje em dia. Atualmente, as lâmpadas de LED FLC utilizam o alumínio em partes fundamentais, nas placas e no dissipador. A aplicação deste metal permite a maior dissipação do calor, o que faz com que a lâmpada não esquente, também garantindo a sua durabilidade. Por ser um metal maleável, permite constantes pesquisas e desenvolvimentos em prol de avanços tecnológicos e do processo produtivo. Além disso, por ser um produto durável, é constantemente utilizado em soluções de iluminação como luminárias e painéis, pois a utilização do metal agrega maior leveza aos produtos. Não esquecendo que a alta reciclabilidade das lâmpadas de LED, de 95%, é também em função da presença do alumínio ali.

QUAIS SÃO AS OPORTUNIDADES DE APLICAÇÕES PARA AS LÂMPADAS LED NO MERCADO?

O LED é uma tecnologia que tem vários métodos de aplicação, desde um painel de show até a iluminação de um estádio, se você quiser. No Carnaval de 2016 em Salvador, a FLC fez a iluminação do trio elétrico da cantora Cláudia Leitte, o Bloco do Largadinho, que tinha como tema Las Vegas – as luzes eram a parte essencial. Foram utilizadas mil lâmpadas para o trio. Já no setor corporativo, a vantagem do LED é um chamariz, porque proporciona uma solução interessante com economia e durabilidade. Nosso produto garante que o valor investido retorne em pouco tempo. Um outro exemplo é o do projeto de um escritório com dois tipos de lâmpada LED para mudar a cara do ambiente quando necessário: uma hora mais sério e depois mais descolado, por conta da iluminação diferente. A grande sacada desse negócio é mostrar que uma lâmpada que, antes, você tinha de trocar, agora tem um mundo de opções de aplicação. Esse produto gera valor para quem está comprando e você dá a ele a chance de mostrar a sua versatilidade.

O LED tem atraído o consumidor por suas vantagens: menor consumo – até 90% de redução – e durabilidade, cerca de 30 mil horas

Assine nossa newsletter Receba as novidade da Revista Alumínio
Formulário de Newsletter